Real Time Web Analytics

22 de mar de 2018

Entorpecida

Desde que meu Otelo se foi tenho transitado por vários estados de espirito, sendo que não conseguia definir, até agora como estava me sentindo quando não oscilava na montanha russa do luto: sofri um choque brutal, senti desespero, pânico, tristeza profunda, uma dor profunda e cortante na alma, mas quando saio destes sentimentos, sinto-me entorpecida com tudo isto que aconteceu. 
Simplesmente não consigo acreditar em tudo que aconteceu e na rapidez. Como pode estar "aparentemente"  bem, e em uma semana desencarnar?
Olho as mensagens de whatsapp com o veterinário e fico chocada, foi tudo totalmente impensável e inesperado. Como já falei, num dia descobrir um pequeno tumor no corpinho dele, uma semana depois noto a falta de ar, e 3 dias depois disto ele se vai. Eu tento assimilar, mas não consigo, chego em casa e não ter o Otelo perambulando, me saudando é algo muito doloroso. Tenho buscado formas de me conformar e acreditar que nos reencontraremos, um dia, ou em breve. Meu Otelo é um grande companheiro, arrisco dizer que cósmico, da minha alma. Creio que nós temos um contato de outras vidas, só não sei como vou suportar ficar longe do meu peludo amado nesta.
Uma coisa se delineia na minha mente e coração: Otelo de alguma maneira partiu de forma a me fazer sofrer o menos possível. Eu sinto isto. Também teve um último dia e noite ao nosso lado em casa, no qual eu já  pressentia, conversei muito com ele. É, talvez eu soubesse, mas não podia acreditar. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário