Real Time Web Analytics

13 de fev de 2014

Belinha a porquinha!

Esta é a emocionante história da Belinha, contada pelo pessoal do Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos.
Em 2008, recebemos um telefonema de uma senhora desesperada. Motivo: ela estava com uma porquinha no seu minúsculo quintal.   Ela relatou que foi à uma festa de amigos em uma fazenda e, chegando lá, observou uma porca com vários porquinhos bebês mamando enquanto uma porquinha bebê estava isolada, em um cantinho, muito fraca, mal podia abrir os olhos. Imediatamente foi falar com os responsáveis da fazenda e, para a sua surpresa, eles falaram que era para deixar essa bebê onde e...stava, que logo ela morreria. Indignada com o que acabara de ouvir, ela pegou essa bebê e a levou para sua casa.

Com muita dedicação e cuidados intensivos, mamadeiras e carinho, Belinha foi crescendo forte e linda. O grande problema chegou quando Belinha aos 3 meses e pesando aproximadamente 20 kilos, não cabia mais no cantinho que carinhosamente foi arrumado para ela. Todas as tentativas em doá-la não tiveram sucesso, pois os ”interessados” só pensavam em comê-la e não em ter uma companhia e amizade de um animal extremamente amigo, fiel, inteligente e limpinho, muito limpinho.

Após esse relato, no dia seguinte, Belinha estava no Rancho dos Gnomos, cheirando e fuçando tudo. Muito carinhosa e alegre, Belinha espalha alegria pelo Rancho.

Belinha, o verdadeiro símbolo do vegetarianismo, pois Belinha é amiga e não “pertences” para feijoada!


Nenhum comentário:

Postar um comentário