Real Time Web Analytics

28 de jun de 2012

Protetoras Xiitas?

Estava lembrando de um caso que aconteceu há uns 3 anos atrás em Curitiba, cujo um homem torturou e matou uma gata e filhotes. O indivíduo primeiramente se aproximou de uma ONG, ajudando com doações  e demonstrando "gostar muito de gatos", ele conquistou a confiança das pessoas do abrigo. Se se ofereceu para fazer lar temporário para algum animal que precisasse e segundo ele, seu sonho era poder cuidar de uma gatinha prenha. Um abrigo é sempre carente, principalemente de voluntários, e assim, na confiança uma gatinha prenha foi para as mãos deste demonio.
Sim, realmente era o sonho dele, só que ele não disse que também sonhava em transformar a vida destes animais inocentes em um verdadeiro inferno.
E infelizmente ele conseguiu... ficou com uma gatinha prenha que teve seu bebes na residência do psicopata. A gata morreu e ele deu "fim" ao corpo dela para que não se pudesse ser descoberta a forma da morte. As protetoras da ONG conseguiram reaver único filhotinho que sobreviveu: estava sem uma das orelhinhas que foi cortada por objeto não identificado, bem rente a cabecinha e uma hérnia enorme estava na barriguinha dele.  Foi periciado o pequeno animal por veterinários que deram o seu laudo, definitavemente a sentença que condenou este indivíduo como culpado.
A parte boa desta triste histøria é que este monstro teve que responder pelos seus atos e foi condenado (claro que a pena neste país é ridícula, algo como pagar cestas básicas).

Protetores assistem quasdros de horros como este diariamente, vivenciam o sofrimento de animais abandonados, torturados, doentes,  mutilados...  e pelas mãos humanas... Daí eu me pergunto, e não tem que ser xiita? Radical ao extremo? 


Nenhum comentário:

Postar um comentário